play80´s

sábado, 15 de janeiro de 2011

O fascinante estilo de Jean-michel Jarre

Considerado por muitos o pioneiro na música electrónica pop, bem como um “quebra-recordes” de espectáculos ao ar livre nos quais inclui efeitos laser, de pirotecnia, conjugando imagens projectadas com a arquitectura existente no local do espectáculo, juntando a isso os efeitos surround dos seus temas. O seu primeiro single "oficial" foi La Cage/Erosmachine de 1970, as músicas são bastante experimentais. Muitos afirmam que Jarre gravou as escondidas nos estúdios da GRM durante a noite, e utilizou tudo que esteve em suas mãos para criar efeitos, como por exemplo uma maquina de escrever.

Jarre vendeu estimadamente 80 milhões de álbuns e singles ao longo da sua carreira (desde 1971) e bateu 4 recordes no Guinness World Records Book.

Em 1986 ele trabalhou num concerto com a NASA: o astronauta Ronald McNair iria tocar o solo de saxofone da música Rendez-Vous VI enquanto estivesse em órbita no Ônibus espacial Challenger, enquanto os seus batimentos cardíacos seriam usados como amostras de som na mesma música. Esta seria a primeira música gravada do espaço, a ser incluída no álbum Rendez-Vous. Após o desastre com a espaçonave Challenger em 28 de Janeiro de 1986, a música foi gravada com outro saxofonista, recebeu o nome de Last Rendez-Vous - Ron's Piece e tanto a música, como o álbum foram dedicados aos astronautas mortos no acidente com a Challenger. Ele é um Embaixador da Boa Vontade da UNESCO, dedicado à causa da cultura, informação e liberdade.
Oxygene

Em 1976 é lançado pela Disques Dreyfus o seu primeiro LP totalmente instrumental e sintetizado, Oxygene, que teve um sucesso estrondoso na França e só um ano mais tarde é lançado no resto do mundo pela Polydor, obtendo igual importância em outros países como por exemplo, o Reino Unido, Portugal, Espanha, Estados Unidos, Brasil, etc.

Devido à grande importância de "Oxygene", Jean Michel Jarre recebe ainda em 1976 vários galardões, como o 'Grand Prix Du Disques' da Charles Cross Academy. Em 1977 a revista americana "People", coloca Jean Michel Jarre como uma das personalidades do ano, feito notável para um artista francês que tinha acabado de lançar o seu primeiro álbum. Deste LP, para além da sua interessante capa, (o planeta Terra desfazendo-se, com um crânio por dentro), destacam-se os famosos singles Oxygene II e Oxygene IV, sendo o primeiro adaptado em vários anúncios comerciais, e o segundo alvo de variadíssimas covers e do seu primeiro video-clip, em que numa das versões mostra inúmeros pinguins andando no gelo.

Em 1983, um grupo de pintores e escultores franceses iriam realizar uma exposição sobre supermercados. Assim tiveram a idéia de chamar um músico de grande prestígio para compor a base musical da exposição, então contactaram Jean Michel Jarre.

Jarre se interessou pela idéia e compôs 30 minutos de música para exposição, foram 3 meses de trabalho. Durante esse período, ele comparou seu futuro álbum como uma pintura ou escultura. Assim decidiu que seria produzido apenas uma cópia e depois posto a venda; Depois da dita exposição ocorida no Hotel Drout em 6 de Julho de 1983, o álbum foi a leilão sendo vendido por 69.000 FF, tornando-se o álbum mais caro vendido na França. O dinheiro arrecadado foi doado as artistas responsáveis pela exposição, e no mesmo dia o álbum foi tocado integralmente pela única vez na Radio Luxemburgo e o próprio Jarre autorizou que os ouvintes gravassem em fitas as músicas do álbum.

Embora o álbum seja único, algumas partes de seu conteúdo foram aproveitadas em futuros trabalhos de Jarre como Rendez-Vous e Zoolook.

Jean Michel Jarre permaneceu por mais de 25 anos na gravadora francesa Disques Dreyfus, foi lá onde inciou sua carreira com o apoio de Francis Dreyfus, o dono da gravadora. Equanto esteve nela, lançou os álbuns mais bem sucedidos de sua carreira como Oxygene (1976), Equinoxe (1978) dentre outros. Na gravadora, Jarre também atuou como produtor e ajudou vários artistas e grupos musicais a conquistarem espaço na mídia francesa como foi o caso de Gérard Lenorman, Triangle, Christophe (com quem trabalhou também como produtor e letrista de seu single "Les Mots Bleus") além de produzir dois álbuns de Patrick Juvet.
Jarre em um concerto da Oxygene Tour em Milão.

Mas com o passar do tempo, a Dreyfus não concordou com as experimentações que Jarre queria fazer, como os álbuns Sessions 2000 (2002) e Geometry of Love (2003), o que o levou a abondonar a gravadora. Com o rompimento do contrato, não foi permitido que Jarre recuperasse sua discografia oficial anterior ao ano 2000. Assim a Disques Dreyfus pode fazer o que bem entender com o catalógo antigo do maestro. Atualmente, depois de uma passagem pela Warner Music, Jarre está agora na EMI onde lançou um álbum em comemoração aos 30 anos do álbum Oxygene de 1976.

In-Doors World Arena Tour 2009-2010
Após ter realizado durante o ano de 2008 uma turnê por vários países para celebrar o aniversário de seu primeiro sucesso, Oxygene de 1976, Jean Michel Jarre está preparando uma nova turnê que busca resgatar seus maiores sucessos em versões totalmente reformuladas. A grande surpresa é que assim como na turnê Oxygene, Jarre utilizará instrumentos analógicos e não fará uso de playback e computadores como era de costume em seus shows no passado. Será a primeira turnê em que não existe um álbum como carro-chefe, mas anunciou que novos materiais estariam sendo testados para utilizá-los em futuro álbum a ser lançado no fim de 2009 ou começo de 2010.

5 comentários:

H A R R Y G O A Z disse...

!!! WOW !!!

Unidade de Carbono no Palido ponto Azul disse...

Olá, bacana seu blog anos 80. Curti muito aquela epoca. Apesar de ter morado em uma cidade pequena no interior de Minas, estas musicas pop/rock desta epoca sempre fizeram parte da minha vida. Hoje, eu moro em Sampa e tiro o atraso indo a vários shows destas bandas como Kraftwerk(98), New Order(2006), Duran Duran (2008) e Simple Minds(2010). Espero ver o Human League este ano (já confirmado, depois vc atualiza seu blog).

Agora, FANÁTICO, eu sou pelo Jean Michel Jarre. Desde que vi os show de Houston(86). Já havia escutado a musica dele antes, mas não sabia que era dele (Souvenir of China fez parte da trilha da novela "Transas e Caretas e chegou a ser regravada pelo Wando (isto mesmo, se quiser posso te mandar a versão)).
Em 1997, fundei junto com outros fãs de internet aqui no Brasil, o fã clube: JARREFAN-BRAZIL. Hoje o nosso fã clube conta com um site bastante informativo e uma lista de discussão a mais de 10 anos. Fazemos conveñções com fãs e muitos já foram a Europa para ver o artista. Visite-nos:

www.jarrefan.com.br

del.correa@hotmail.com disse...

Nossa..quanta informação..valew pela dica do Human League e quando ao Jarre..tb sou super fã..essa do Wando tb é novidade pra mim..como é bom trocar figurinhas..abraços e obrigado por visitar meu blog.

mendes disse...

AMIGO Q LINDO ESTE ESPAÇO NA NET ..MARAVILHOSO MESMO

Anônimo disse...

Que diferenças as musicas de 30 anos atras pras de hoje, não tem nem como comparar. Antes as musicas faziam sucesso de ficar o ano inteiro tocando já as de hoje ficam no máximo 6 meses!